Indução hipnótica – Quem sou eu

Texto: Dr. Júlio César de Almeida Barros

Permita-se estar aí sentado nesta cadeira, fechar os olhos acomodando agradavelmente, confortavelmente, de olhos fechados. Voltando-se para si, para dentro, utilizando de sua respiração. Respire fundo, mais e mais fundo. Nos dias de hoje não é nada fácil encontrar um tempo, parar, fechar os olhos, respirar fundo, mais e mais. E à medida que você estar aí de olhos fechados, voltando para dentro, mergulhando fundo e você pode se perguntar ainda que às vezes não encontre a resposta.

Será eu a mesma pessoa quando ainda estava no colo de minha mãe. Quem sou eu, serei a mesma pessoa de quando brincava no pátio da escola.

Quem sou eu, serei a mesma pessoa de quando tinha 13, 14 ou 15 anos e adolescente e corava meu rosto toda vez que alguém pronunciava meu nome.

Quem sou eu, serei a mesma pessoa quando jovem, cheio de sonhos e planos. Casar, ter filhos, estudar, formar, trabalhar, ganhar dinheiro, adquirir, possuir.

O que mudou em mim, quem sou eu aqui agora, diante das forças da natureza e do universo, diante da luz do sol, água da chuva, do brilho das estrelas, do verde das plantas e do ambiente onde existo.

Entre milhões e milhões de pessoas, quem sou eu.

Permita-se continuar assim de olhos fechados por mais alguns momentos, alguns minutos, alguns segundos, agora eu aqui e você aí em silêncio, aprofundando ainda mais seu estado de bem estar e conforto, mais e mais, confortavelmente.

Você pode aproveitar este momento, este instante para voltar no tempo e espaço, e realmente há algo de muito interessante, para voltar no tempo e espaço, que nos permitir aprender sobre si mesmo, sobre você mesmo, e eu considero uma fonte de aprendizagem, quando saímos de casa pela primeira vez. Eu não saberia lhe dizer por qual motivo, por qual razão você saiu de casa. Algumas pessoas saem de casa por opção, por que quer sair, por escolha própria, para casar, para trabalhar, outras pessoas saem de casas obrigadas, forçadas pelos pais, que podem ser violentos, outros sai de casa porque foram aprovadas num concurso, outras pessoas saíram para estudar fora, passou no vestibular ou porque foram servir no exercito, outras porque eram muito pobres tinham que ir a luta para ganhar dinheiro para poder sobreviver. Veja, imagine estas cenas com todos os todos os detalhes e perceba o significou para você, se você aprendeu e amadureceu.  

Respire profundamente, mais fundo e permita-se permanecer assim mais um pouco de olhos fechados e respire profundamente, daqui a pouco você vai voltar vai abrir os olhos, eu vou contar de um a cinco e você vai abrir olhos despertando para o aqui e agora, conservando consigo tudo que for possível para seu aprendizado e seu bem, mas você não tem obrigação de coisa alguma e nem mesmo de guardar o exato significado das minhas palavras, assim de um a cinco abrindo os olhos voltando para o aqui e agora, um… dois…três …quatro e cinco…pode abrir os olhos.